Ácido poli-L-lactico

Tratamento da flacidez com ácido poli-L-lactico de forma natural.
Estimula a síntese de colágeno, atua melhorando a firmeza, qualidade e estruturação da pele, além da reposição de volume perdido com o envelhecimento. 


Introdução
O ácido poli-L-láctico é um tratamento injetável amplamente utilizado no mundo para rejuvenescimento, com melhora da firmeza e qualidade da pele, restaura o volume e trata as áreas de flacidez facial e corporal.
 
O colágeno é uma proteína produzida pelo nosso organismo, cuja principal função é dar firmeza, elasticidade e sustentação à pele.

Com o tempo, a produção de colágeno é reduzida e a nossa pele passa a apresentar sinais como rugas, flacidez e perda de contorno facial. A partir de 30 anos de idade, notamos a perda de produção de colágeno.

O acido Poli-L-Láctico estimula a síntese de colágeno, repõe volume e melhora a flacidez. Ele é classificado como um bioestimulador

Enquanto que o ácido hialurônico é classificado como um prenchedor, que trata as linhas profundas, vincos e é aplicado em áreas específicas.

Como o ácido poli-L -láctico age?

O produto é seguro, absorvível, biodegradável e biocompatível. O poli-L-láctico é um bioestimulador que gera uma resposta inflamatória controlada condicionada pela propriedade do material.
 
O produto é gradativamente absorvido e ocorre a deposição do colágeno com aumento do volume da derme. Estudos científicos mostram aumento da espessura da pele, com melhora da flacidez e volume facial que dura de 18 a 24 meses. Seu efeito é natural e observamos o resultado do tratamento após 4 semanas, porém o efeito mais visível é observado depois de 6 meses.
 
Como ele é um bioestimulador, o seu efeito não é visto de imediato. O resultado do tratamento é mais lento e natural, com melhora da reposição volumétrica e aumento da espessura da pele, assim, temos o rosto mais rejuvenescido, com melhora da firmeza da pele, rugas e vincos. No corpo observamos a melhora da qualidade da pele e melhora da flacidez nas áreas tratadas.

Áreas que podem ser tratadas:

Promove a correção da face, pescoço e áreas do corpo de forma lenta e gradual.

Fonte: Galderma
FACE
 
Repõe volume, melhora flacidez, melhora rugas finas.

O planejamento da aplicação depende da avaliação facial individual.
 
Com o envelhecimento, podemos ter a perda de volume ósseo (maçã do rosto, mandíbula, orbita, etc), perda de volume de gordura e do musculo, além do aparecimento de rugas e dobras superficiais na pele.
Na face, a metodologia atual visa tratar 3 planos diferentes: osso, partes moles e pele superficial.
 
A aplicação do ácido poli-L-lactico promove um efeito “lifting” no rosto e pescoço e melhoria do contorno facial.

Pode ser aplicado a partir dos 30 anos de idade, para dar firmeza e melhoria da qualidade de pele.
Além disso, o tratamento com ácido poli-L-láctico também tem boa indicação naqueles indivíduos que fazem muito esporte ou que foram submetidos à cirurgia bariátrica, que ficam com o rosto emagrecido e com áreas com depressões devido à perda de gordura do rosto.
 
Nos casos de pacientes com a pele fina, onde há a exacerbação de linhas e rugas durante a mimica facial, o tratamento melhora a firmeza e estruturação da pele.

 O produto não pode ser aplicado nas regiões ao redor dos olhos e ao redor da boca. O esquema apresenta as áreas faciais que podem ser tratadas.

CORPO
 
áreas de flacidez podem ser tratadas como nádegas, abdome, braços, joelhos, face interna das coxas, dentre outros. Nas nádegas, a celulite melhora com o tratamento de Sculptra® que estimula o preenchimento das áreas deprimidas além da estruturação da derme e tecido celular subcutâneo.

Como é realizado o tratamento?

Podemos tratar o rosto, pescoço e corpo. Aplicamos creme anestésico na região a ser tratada (rosto ou corpo) 20 a 30 minutos antes do procedimento.

Após higienização e antissepsia, aplicamos o produto com uma agulha fina ou micro cânula na região. O procedimento é rápido. A região deve ser massageada várias vezes ao dia durante 1 a 2 semanas.

Número de sessões:.

Geralmente, indicamos 3 sessões (com intervalo de 30 dias). O número de sessões varia de acordo com a avaliação medica.
 
Recomendamos fazer a manutenção com nova aplicação de ácido poli-L-láctico, geralmente, após um ano. Mas, o intervalo pode variar de acordo com cada caso.

Podemos associar este tratamento com aplicação de tecnologias como ultrasson microfacado e radiofrequência para otimização de resultados. 


O ácido poli-L-láctico trata a atrofia da pele, perda de coxins adiposos e reabsorção óssea que ocorrem com o envelhecimento. Fonte: Galderma.