Preenchimento


Fonte: Allergan

Atualmente, os modernos conceitos de rejuvenescimento facial visam naturalidade. Desta forma, em muitas situações não se aplica apenas esticar a pele, como numa cirurgia facial, mas devemos associar a reposição volumétrica com preenchimento de áreas deprimidas, melhorando o contorno e relevo da face.

A atrofia da pele e gordura que envolve o rosto, a atrofia óssea e a queda dos tecidos são processos que ocorrem no envelhecimento. Estes alterações podem ser tratadas com as técnicas de preenchimento com gordura retirada do próprio indivíduo ou implantes industrializados biocompatíveis. Com o advento da biotecnologia, novos materiais e técnicas foram desenvolvidos para substituir o tecido de preenchimento da pele, possibilitando o retorno do aspecto jovial.

As áreas mais comumente tratadas na face podem ser vistas na figura:

Os produtos de preenchimento industrializados podem ser classificados em absorvíveis ou inabsorvíveis.

Atualmente, os preenchimentos absorvíveis são os mais utilizados, pois são produtos biocompatíveis, cuja composição é de produtos similares aos existentes no nosso organismo, como o ácido hialuronico e a hidroxiapatita de cálcio. O ácido poliláctico também atua como agente preenchedor. Estes preenchimentos estimulam a formação do colágeno nas regiões tratadas. Eles duram um ano ou mais, dependendo do produto e da região em que foi aplicada. Como o produto é absorvível, ou seja, o resultado vai diminuindo ao longo do tempo, novas aplicações são indicadas para manutenção do tratamento. O intervalo entre cada aplicação varia de caso a caso.
 

  


O preenchimento é colocado abaixo da área deprimida a ser tratada (ruga, vinco, cicatriz) , reduzindo esta deformidade.

Ácido Hialurônico
O ácido hialurônico é muito utilizado para o tratamento de rejuvenescimento do rosto, pescoço, colo e mãos. Além disso, pode ser utilizado em outras áreas do corpo. Os tratamentos com ácido hialurônico podem ser realizados para rugas e marcas de expressão, linhas faciais, contorno do rosto (principalmente mandíbula), reposição de volume facial (principalmente nas olheiras, nas bochechas e na região temporal), aumento de volume labial e melhoria de textura e hidratação da pele (com produtos chamados “skinbooster”).

Atualmente, temos vários tipos de ácido hialuronico que são utilizados para cada tipo de tratamento. Assim, temos produtos mais concentrados, mais espessos e com maior ação preenchedora e de sustenção, conferindo também, maior durabilidade. E temos produtos mais delicados, com menor concentração, que melhoram a qualidade da pele (skinbooster), promovendo maior hidratação, elasticidade, viço, firmeza e melhoria de rugas finas.

Como este produto é composto de ácido hialurônico, substância que temos em nosso corpo, geralmente não há reação alérgica. Ele é absorvível, ou seja, tem uma durabilidade que pode variar de seis meses até dois anos. No entanto, pode durar mais tempo em alguns pacientes. Recomenda-se realizar sessões de manutenção para obtenção de maior resultado e durabilidade do tratamento.

Este tipo de tratamento pode ser associado com outros métodos que podem ajudar a obtenção de mais resultado ao seu tratamento como lasers de manchas e flacidez, peelings, laser de CO2 fracionado, etc.
 
Hidroxiapatita de Cálcio
A hidroxiapatita de cálcio é um produto absorvível, classificado como bioestimulador, que tem a capacidade de fornecer sustentação nas áreas tratadas, melhorando as áreas deprimidas, dando volume e estimulando a formação de novo colágeno.
Desta forma, o rejuvenescimento ocorre no momento da aplicação e continua por um período, devido a formação do colágeno. Este tratamento promove um rejuvenescimento natural, com pele mais firme e jovem. Ele pode ser aplicado na região do rosto, pescoço, colo, mãos e em outras áreas do corpo. Os resultados duram mais de um ano, podendo durar vários anos. 
 
Ácido poli-L-lático
O ácido poli-L—lático é um tratamento injetável amplamente utilizado na Europa, Estados Unidos e América Latina para restaurar volume e áreas de flacidez facial e corporal. O produto é classificado como um bioestimulador, ou seja, ele age na estimulação de produção de colágeno. Ele é um produto altamente seguro, biodegradável e biocompatível, além de ser usado em uma vasta gama de produtos medicos há mais de trinta anos.

O ácido poli-L-latico (PLLA) promove a correção com duração longa e gradual nas áreas do rosto e corpo em pacientes imunocompetentes estimulando a produção de colágeno na derme profunda. Assim, podemos repor o volume facial, tratar sulcos e rugas faciais, melhorar a flacidez corporal (como braços, coxas e nádegas), além de melhorar a aparência da celulite.
Diferentemente dos demais preenchedores, ele tem uma ação de estimulação dérmica cujo efeito aparece gradualmente com longa duração.

Número de sessões: Varia de acordo com a área e quantidade aplicada. Geralmente, recomendam-se três sessões com intervalo de um mês.

Cuidados pós-aplicação: Devemos massagear a área tratada com creme hidratante, duas vezes ao dia, durante duas semanas.

O preenchimento com gordura ou enxerto de gordura é realizado, inicialmente, com uma lipoaspiração de determinada área do indivíduo com uma cânula delicada. A gordura é injetada na região deprimida ou com necessidade de reposição volumétrica. Geralmente, uma parte da gordura injetada é absorvida e, muitas vezes, há a necessidade de realizarmos mais de uma sessão de enxerto de gordura na região.

Os vincos e rugas profundas podem ser tratados por injeção de substâncias de preenchimento ou gordura que irão preencher, atenuar e aplainar as marcas de expressão. Eles podem ser aplicados nos vincos da testa, nos vincos entre as sobrancelhas, nas rugas ao redor da boca, no “bigode-chinês” ou sulco nasolabial, nos “pés-de-galinha”, nas rugas e linhas do pescoço e em outras rugas, nas depressões da face e nas cicatrizes. Dependendo do caso, o médico especialista irá indicar a associação com toxina botulínica.

Além da utilização em rugas e vincos, algumas regiões da face também podem ser preenchidas, como em aumento de volume de lábios, aumento da região das bochechas ou malar, contorno da região mandibular, aumento do dorso nasal, aumento do mento, dentre outros.
O preenchimento também pode ser aplicado em outras áreas do corpo, como no colo, pescoço, mãos, mamas, nádegas, etc.
 
Os preenchimentos inabsorvíveis são compostos de produtos que não sofrem absorção pelo organismo. Os principais produtos desta categoria são: silicone (DMSO – dimetilsiloxano) e o polimetilmetacrilato (ou metacrilato, PMMA). Não utilizamos estes produtos na nossa prática clínica e não temos experiência com estes produtos.